Archive for the ‘Ma sae pra lá’ Category

Pegando carona no post da amiga Vanessa, apresento um tutorial com dicas de como se livrar dos cafajestes e cafajestas. Ressalto que nas entrelinhas você vai perceber a triste realidade de que ele “Não está tão afim de você”. Dessa forma esclareço que isso é o que caracteriza o cafajeste, pelo dicionário “Que é desprezível ou de baixa condição”. Por isso, torna-se agravante ao cafajeste alimentar no outro sentimentos que já sabem que não corresponderão. Estou escrevendo no feminino, mas lê-se também no masculino.

1 – Seja valiosa! Mas não finja ser, seja.  Se ame, se valorize. Não queira com ele só o que ele também só quer com você! Ele sabe o que você quer, resista! Você e ele valem muito mais do que apenas momentos. A sua atitude de não se valorizar e de não valorizá-lo, reforça essa desvalorização do outro ser. No fundo, todo mundo quer ser valorizado pelo que é no interior e não pelo superficial.  Você é uma obra de arte valiosa, ninguém compra uma obra dessa por um preço barato.  E então, alguns cafajestes já foram descartados, tem várias gostosinhas mais fáceis que você.  Se você se valorizou, vá para o item 2, se não, pule para o item 5.

2 – Ele vai insistir, você vale pelo menos mais uma tentativa, afinal, ele ainda não te conheceu, ele pensa que você só está se fazendo de difícil! E a mensagem só custa R$0,50, ilimitada! Então se conheçam na segunda… Continue firme, sendo você! Conheceu? Agora você vai descobrir! Se houver uma terceira vez, siga para o próximo passo. Se não, parabéns! Você eliminou um cafajeste nível máximo! Nenhum cafajeste vai insistir por muito tempo, tem várias gostosinhas mais fáceis que você. E aí você já vai ver ter visto que ele não é tão gostoso que teria valido a pena. Se você se valorizou, vá para o item 3, se não, pule para o item 5.

3 – Chegou nessa? Pode ser um bom sinal. Você continua firme e forte? Se sim, já virou uma amizade.  Se não, amanhã você já vai saber! Você não é tão gostosa que valha o trabalho, tem várias gostosinhas bem mais fáceis que você. Se você se valorizou, vá para o item 4, se não, pule para o item 5.

4 – Quatro???? Agora ele já te entendeu e gostou do que viu. Parabéns! Ele já não está mais interessado no que ele estava no item 1, ele está mais interessado em você! Em conversar, ir ao parque, ver um filme. Mas se ele ainda estiver no nível 1, acorda! Você acaba de eliminar um cafajeste! Se o telefone não tocou no outro dia, não se sinta mal por não ser tão gostosa que não valha a pena o trabalho, nenhuma é! Ele não tem o devido valor para pagar pelo seu preço, ninguém pode dar o que não tem! Teria que trabalhar muito, e a própria palavra diz, dá trabalho. Além do mais, tem várias gostosinhas bem mais fáceis que você! Se você chegou até aqui, pule o item 5.

5 – Resposta errada! Você é a cafajeste, ele não vai te tratar diferente do que você o trata! Volte ao item 1 e comece novamente. “Não há nada que seja maior evidência de insanidade do que fazer a mesma coisa dia após dia e esperar resultados diferentes.” Albert Einstein.

Qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência!  Brincadeira, é claro que isso é um breve resumo e cheio de exceções, há cafajestes que duram a vida inteira. Mas a lição é verdadeira. Se valorizem e valorizem as pessoas que cruzam o seu caminho, não é atoa que elas estão aí!

Não me refiro apenas a paqueras, mas colegas de trabalho, vizinhos, etc. Não olhem e nem desejem o exterior e superficial de uma pessoa, assim como você tem segredos e necessidades profundas, essas pessoas também tem. E principalmente, as pessoas não são descartáveis. Nunca, nunca trate uma pessoa como você não gostaria de ser tratado!

Filme: Ele não está tão afim de você!

*Carol Sant’Ana*

Rego! Que cena mais horrível, minha gente. Não sou obrigada a ver um “cofrão” num sábado à noite, né.

Tá bom, isso pode acontecer com qualquer pessoa, mas fico pensando… Será que o ser humano não sente uma corrente de ar no local? E olha que no último sábado estava bem frio, hein.

Se existisse uma moeda de cinco reais, caberia lá certinho. A de um real, não ia nem fazer cócegas no coitado do moço.

Maçante um post sobre a mesma temática logo em seguida, né? Mas é o seguinte, galera, dicas importantes:

– Se você é dono (a) de um popozão, terá maior probabilidade de mostrar o rego. Pois bem, mas não deixe de checar se a calça está certinha, no lugar, ao se sentar.

– Camisetas e blusas mais compridas são legais para abafar o problema.

– Existem no mercado tantas variações de modelos de calças, que não custa nada comprar uma peça mais adequada para seu tipo de corpo.

Lembre-se que é deselegante ficar mostrando “as coisas” por aí, tenha a certeza de que as pessoas ficarão olhando e comentando sobre você e quando saímos queremos nos divertir, ver pessoas bonitas e não uma visão do inferno como essa:

Ahh, a cueca do ser era da Lupo, rs. Mostrou demais, colega!

That’s all folks!

Por Kelly Sato

Olhem a foto abaixo:

Não tenho nem o que falar, aliás, tenho sim. Já aviso que este post não tem nada a ver com barba, mas com cadência pode até ser, a falta dela. Deixe-me explicar, estava em um consultório “x” aguardando ser chamada para uma consulta “y” e, com estava sem fazer nada mesmo, fiquei observando as pessoas e, de repente, me deparo com um dos maiores erros cometidos pelos homens: combinação chulé de calçado, meia e calça.

Tudo bem, você não precisa ser o Mr. Fashion, nada a ver, mas pelo menos ter noção do que fica pelo menos decente.

Caras, vamos a algumas regras para não sair de casa e ser fotografado por uma “menina que não tem nada para fazer”. Vamos lá:

– A regra básica é saber que a meia é a continuação da calça. Então, se estiver com uma calça marrom, por exemplo, tente colocar uma meia no mesmo tom da calça ou então uma marrom mais escura.

– Outro combo que não tem erro é combinar a cor da meia com o sapato.

– A calça jeans é a mais versátil, pois permite a combinação do sapato ou tênis com a meia, neste caso, principalmente, se o tênis for branco ou tenha algum detalhe em branco. Mas, se o caso for um visual totalmente esporte – para acompanhar tênis de atividades esportivas ou bermudas –, não pense duas vezes, use sempre meias brancas. Muito cuidado nas combinações com jeans, meninos, já vi cada coisa bizarra.

Deixo claro que não sou nem o dedinho do pé da Anna Wintour, a mulher mais poderosa do mundo da moda, mas acho que uma pequena noção de eu tenho, rs.

Ah! O que acaba com meu dia é ver um menino de bermuda e meias pretas. =/

Por Kelly Sato